Como Escolher Calçados para Crianças

     A maioria das crianças começa a andar por volta dos 12 meses de idade. Até que tenha início o reflexo da marcha, elas não precisam de calçados. Tudo que lhes colocamos nos pés deve apenas proteger e aquecer. Os sapatinhos são confeccionados nos mais diversos materiais, mas via de regra, devem permitir a livre movimentação dos dedos.

     Após o primeiro ano de vida, as crianças necessitam de trocas constantes de calçados já que seus pés crescem rapidamente. Não se deve permitir que crianças em desenvolvimento calcem sapatos apertados ou estreitos, pois disso pode resultar um grande número de deformidades e complicações.

     Até os 2 anos de idade, as crianças perdem seus calçados a cada 3 meses. Dos 2 aos 3 anos de idade, mudam de número a cada 4 meses. Após os 3 anos, os pés crescem a ponto de requerer calçados maiores a cada 6 meses.

     Para as crianças de 12 a 18 meses, devem ser preferidos calçados de solas flexíveis e não muito aderentes (sem ser escorregadias, as solas não devem impedir o caminhar da criança que ainda arrasta os pés). A cobertura do calçado deve ser de material natural para permitir a perspiração e os contrafortes altos o suficiente para garantir a estabilidade do tornozelo que ainda é muito frágil. De modo geral, estes calçados devem ser leves para evitar o gasto exagerado de energia.

     As crianças até os 2 anos devem ser estimuladas a andar descalças para exercitar a musculatura dos seus pés.

     Acima dos 18 meses de idade os calçados podem ser mais rasos já que a criança está mais firme. Na enorme variedade de calçados disponíveis, escolha sempre calçados flexíveis e bem ventilados que tenham espaço suficiente para acomodar os dedos (pelo menos 1 centímetro enter os dedos e a ponta do calçado) e acolchoamento para os calcanhares.

Prof. Dr. Caio Nery